Quais são os potenciais benefícios de uma empresa de bebidas?

As empresas de bebidas costumam ter sucesso financeiro? Quais são as receitas esperadas?

Vamos analisar isso juntos!

Indicadores de receitas de uma bebida

Como é que uma bebida gera receitas?

Uma bebida gera receitas através da venda dos seus produtos. Isso pode acontecer através de diferentes canais, como vendas diretas ao consumidor em estabelecimentos físicos, distribuição em grosso para revendedores, vendas online, parcerias de distribuição, entre outras estratégias de comercialização. O sucesso na geração de receitas depende da eficácia das estratégias de marketing, da qualidade do produto e da capacidade da empresa em atender às necessidades e preferências dos consumidores.

O que uma bebida vende exatamente?

Uma bebida vende principalmente diferentes tipos de líquidos que as pessoas consomem para se hidratar, se deliciar e pelo sabor.

Estes produtos variam desde opções não alcoólicas como água, sumos, refrigerantes, bebidas energéticas e chás aromatizados, até ofertas mais especializadas como café, chá e bebidas desportivas. As marcas de bebidas costumam oferecer uma ampla seleção para atender a diversos gostos e preferências, apresentando tanto sabores tradicionais como inovadores.

Os seus produtos podem ser apreciados em diferentes ambientes, incluindo em casa, em restaurantes, cafés, escritórios e em movimento.

Através do marketing e da criação de marca, as empresas de bebidas desenvolvem identidades distintas para os seus produtos, estabelecendo ligações com os consumidores e influenciando as suas escolhas com base no sabor, valor nutricional, embalagem e alinhamento com o seu estilo de vida.

E os preços?

As bebidas não alcoólicas, como água engarrafada ou refrigerantes em lata, geralmente custam de 1 € a 3 € por unidade individual, enquanto pacotes maiores podem variar de 5 € a 10 €.

As bebidas energéticas geralmente estão na faixa de 2 € a 4 € por lata. Produtos à base de café e chá, como variantes engarrafadas ou em lata, podem custar entre 2 € e 5 € por unidade.

O café fresco preparado em cafés pode custar de 2 € a 5 € para um tamanho padrão, enquanto bebidas especiais como lattes ou mochas geralmente têm preços entre 4 € e 7 €. Bebidas alcoólicas como cerveja geralmente são vendidas entre 1 € e 3 € para latas ou garrafas individuais, enquanto cervejas artesanais de alta qualidade podem chegar de 4 € a 8 €.

Os preços do vinho podem variar significativamente, com garrafas de entrada de gama a oscilar entre 5 € e 15 €, opções de gama média de 15 € a 30 €, e seleções de alta qualidade vendendo a partir de 30 € e mais.

Spirituosos como vodka, rum ou uísque podem começar por volta de 10 € para marcas básicas e atingir centenas de euros para edições de luxo.

Quem são os clientes de uma marca de bebidas?

Uma marca de bebidas geralmente tem vários segmentos de clientes, cada um com necessidades e preferências únicas.

Quais segmentos?

A expressão “Quais segmentos?” refere-se à pergunta sobre os diferentes grupos ou categorias em que os consumidores de uma marca de bebidas podem ser divididos com base em características específicas. Os segmentos podem incluir diversos critérios, como preferências de sabor, comportamentos de compra, faixa etária, localização geográfica, estilo de vida, entre outros. Ao identificar e compreender esses segmentos, uma marca pode personalizar suas estratégias de marketing para atender de forma mais eficaz às necessidades e preferências distintas de cada grupo de consumidores.

Quanto eles gastam?

Explorar a dinâmica financeira de uma marca de bebidas requer compreensão das hábitos de gastos e consumo dos consumidores. Em média, os clientes tendem a gastar entre 15 € e 35 € por mês em bebidas de uma marca específica. Essa faixa leva em consideração vários fatores, incluindo o poder de compra, preferências e frequência de compras.

A lealdade dos consumidores a uma marca de bebidas pode variar significativamente com base em vários fatores, como afinidade com a marca, satisfação e hábitos. Dados indicam que o período médio de compras regulares de um cliente para uma marca de bebidas específica tende a ser de 6 a 24 meses. Alguns clientes experimentam continuamente novos produtos, enquanto outros permanecem fiéis a uma marca que consistentemente atende ao seu gosto e expectativas.

Ao calcular o valor vitalício de um cliente médio, levamos em consideração todas as suas compras constantes da marca. Esse valor variaria de 90 € (6×15) a 840 € (24×35), dependendo da duração da fidelidade e dos gastos mensais.

Considerando esses fatores, podemos estimar que a receita média que uma marca de bebidas poderia esperar de um cliente médio ao longo de sua vida de compras seria de aproximadamente 465 €. Essa estimativa leva em conta os diferentes padrões de gastos e lealdade observados entre os consumidores.

Que tipo(s) de cliente(s) visar?

Isso é algo a ter em mente ao redigir o plano de negócios da sua marca de bebidas.

Os clientes mais lucrativos para uma marca de bebidas geralmente estão na faixa etária de 18 a 34 anos, residem em áreas urbanas ou suburbanas e têm uma renda disponível moderada a alta.

Esses clientes são frequentemente os mais lucrativos devido à sua taxa de consumo elevada, lealdade à marca e disposição para experimentar novos produtos.

Para direcioná-los e atraí-los, a marca pode aproveitar o marketing digital e campanhas nas redes sociais, concentrando-se em plataformas como Instagram e TikTok para envolver esse público tecnológico. A criação de conteúdo envolvente, parcerias com influenciadores e oferecer promoções exclusivas online podem ser estratégias eficazes.

Para mantê-los como clientes fiéis, a marca deve priorizar a qualidade do produto, uma imagem de marca consistente e programas de fidelização personalizados, como recompensas por compras repetidas ou acesso antecipado a novos sabores. Garantir uma experiência positiva ao cliente, um serviço ao cliente responsivo e esforços sustentáveis também pode fortalecer a fidelidade ao longo do tempo.

 

Qual é a receita média de uma marca de bebidas?

A receita mensal média de uma marca de bebidas pode variar significativamente, de 5.000 € a 50.000 €, dependendo de vários fatores, como a gama de produtos, a distribuição e a posição da marca. Vamos explorar diferentes cenários para melhor compreender a faixa de receitas.

Também é possível estimar suas próprias receitas, utilizando várias hipóteses, com o nosso plano financeiro para uma marca de bebidas.

Caso 1: Uma marca de bebidas local com distribuição limitada

Este tipo de marca de bebidas geralmente opera dentro de uma pequena comunidade ou região. Provavelmente oferece uma gama concisa de produtos, talvez focando em um único tipo de bebida, como refrigerantes artesanais ou sucos de frutas locais.

Essas marcas geralmente não têm a capacidade de uma distribuição ampla e dependem de vendas diretas em lojas locais, mercados de agricultores ou eventos em pequena escala. Podem produzir até 2.000 garrafas por mês, vendidas em média a 2,50 € cada.

Considerando essas limitações e supondo que todo o estoque seja vendido a cada mês, a marca geraria uma receita mensal média de 5.000 €.

Caso 2: Uma marca emergente com reconhecimento regional

Esta marca de bebidas ultrapassou o mercado local e está começando a ganhar terreno na região. Provavelmente, tem uma gama diversificada de bebidas e uma base de clientes em crescimento. Seus produtos podem ser encontrados em lojas de varejo regionais, restaurantes e plataformas online, atraindo um público mais amplo.

Com capacidades de produção aumentadas, essa marca poderia fabricar até 10.000 garrafas por mês, com um preço médio de 2,00 € por unidade, levando em consideração parcerias de varejo e custos associados.

Ao expandir sua abrangência e manter vendas consistentes em todos os canais, a marca poderia atingir uma receita mensal média de 20.000 €.

Caso 3: Uma marca de bebidas bem estabelecida com uma ampla distribuição

Este cenário representa uma marca de bebidas próspera que se consolidou no mercado competitivo. Com uma ampla variedade de produtos populares, uma imagem de marca forte e uma vasta rede de distribuição, os produtos desta marca estão disponíveis em muitas lojas em todo o país, e até mesmo no exterior.

Uma empresa desse tipo poderia eficientemente produzir e distribuir até 50.000 garrafas por mês, aproveitando as economias de escala para oferecer um preço competitivo, talvez com uma média de 1,50 € por unidade.

Graças a estratégias de marketing eficazes e à manutenção de volumes sólidos de vendas, esta marca de bebidas bem estabelecida é capaz de gerar uma receita mensal média de 50.000 €.

É importante notar que esses números são estimativas simplificadas e que a receita real pode ser influenciada por vários fatores, incluindo a demanda sazonal, atividades de marketing, custos operacionais e tendências da indústria.

 

Deixe um comentário